2018 World BJJ Champion Tayane Porfirio Receives 4-Year ban for Failed Drug Test

1808

Earlier today, USADA announced that BJJ Black Belt and Gracie Barra team member Tayane Porfirio would be stripped of her 2018 IBJJF World Championship title and given a four-year ban from competition following a failed drug test.

The test, given shortly after the IBJJF World Jiu-Jitsu Championships last June, found traces of 19‐norandrosterone (19‐NA) and 19-noretiocholanolone. The ban resulting from this finding is retroactive to June 22, 2018, and her forfeiture of all competition victories is retroactive to May 30 of that same year.

In a recent interview with BJJ Heroes, Porfirio attributed her acceptance of the ban to a lack of funds to fight it, independent testing alone running as much as $25,000. She maintains her innocence as well as the innocence of her team. Her full statement via Instagram is available bellow:

View this post on Instagram

Por que resolvi aceitar uma punição da USADA: Depois de quase um ano – um ano muito difícil, um ano de muita escuridão, decepções e frustrações, escrevendo dezenas de textos pensando em como dizer isso e no que as pessoas iriam falar, como iriam julgar – hoje tive forças de escrever… • No ano passado fui notificada pela USADA, a Agência Estadunidense de Anti-Doping, pelo suposto uso de uma substância que sequer sabia o que era: Nandrolona. A substância estaria presente nas amostras colhidas durante o Mundial 2018 da IBJJF. • Ao ser notificada, fiquei sem saber o que fazer. Comecei a listar tudo que tomei durante o tratamento da lesão na minha coluna vertebral, ocorrida em 2017 – e amplamente divulgada pela mídia especializada. Achando que talvez algum medicamento poderia estar contaminado ou contivesse “Nandrolona”, pesquisei sobre essa substância na internet e descobri que se trata de um esteróide anabolizante. Não é testosterona propriamente dita, mas um derivado. • Nenhum dos medicamentos ou tratamentos prescritos pelo meu médico no curso do tratamento provou-se conter a tal da substância “Nandrolona”. A única explicação que meu time e eu chegamos é a de uma infeliz troca de frascos na farmácia. Explicação essa que a USADA não aceitou. • Desde 2016 estou banida de uma federação por exceder os 90 kg máximos da categoria. Eu sou invariavelmente a atleta maior e mais pesada da categoria em todos os campeonatos que disputo. Se nem para vencer o bullying ou para competir por premiações robustas eu jamais fiz uso de qualquer substância ilegal, não seria após um ano onde mesmo lesionada eu dominei o cenário competitivo – um ano onde também testei limpo em todas as oportunidades em que fui examinada. • 🚨📑 completo nas histories!

A post shared by Tayane Porfírio (@tayaneporfiriobjj) on

In that same interview, Porfirio expressed a desire to fight the ruling after securing legal funds months into her negotiation with USADA. Assuming the ban is not overturned, Porfirio will be able to return to competition as early as June 22, 2022.

Click on a tab to select how you'd like to leave your comment

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here